Categorias

Blog Post

Tricolor domina o Fla-Flu, cola no G-6 e atrapalha planos do rival
John Kennedy debutou em grande estilo no Fla-Flu com dois gols de puro oportunismo no Maracanã. (Lucas Merçon / Fluminense F.C.)
Esportes

Tricolor domina o Fla-Flu, cola no G-6 e atrapalha planos do rival 

Redação

Em noite de John Kennedy, no duelo tático no Maracanã, Marcão coloca Renato Gaúcho no ‘bolso’ e liga sinal de alerta para o arquirrival às vésperas de decisões na Copa do Brasil e Libertadores.

No Fla-Flu de número de 435 da história, John Kennedy será lembrado no futuro como o herói da vitória por 3 a 1 no clássico do dia 23 de outubro de 2021. A joia fez jus a fama de carrasco do rubro-negro na base, com dez gols, e com os dois marcados neste sábado, no Maracanã, deixou o Tricolor mais perto do G-6 do Campeonato Brasileiro. Abel Hernández fez o terceiro e mais bonito gol, enquanto o vaiado Renê diminuiu para o Flamengo, com 46 pontos, perdeu o segundo lugar para o Fortaleza, com 48, e pode ver o Atlético-MG aumentar no domingo para 13 pontos a vantagem na ponta.

Na corrida pelo título brasileiro, o Rubro-Negro, finalista da Libertadores e semifinalista da Copa do Brasil, paga o preço pela desgastante temporada. David Luiz, Arrascaeta e Bruno Henrique ganharam a companhia no departamento médico de Gabigol, com uma torção no tornozelo direito, e Pedro, com dores no joelho direito. Vitor Gabriel foi o escolhido para iniciar o clássico, assim como Matheuzinho, Gustavo Henrique e Diego no lugar dos poupados Isla, Léo Pereira e Willian Arão, poupados.

De olho no G-6, o Tricolor apostou no prodígio John Kennedy para suprir a ausência do capitão Fred e do reserva imediato, Bobadilla. O desfalque de última hora de Nino não interferiu o comportamento do sistema defensivo, que contou com a volta Luccas Claro, e suportou com paciência e um pouco de sorte a pressão iniciada pelo Flamengo. Marcos Felipe trabalhou bem na finalização de Michael, mas contou com a ajuda do travessão na cabeçada de Matheuzinho.

Muito recuado, o Fluminense parecia apostar tudo no contra-ataque: na velocidade de Caio Paulista, talento de Luiz Henrique e faro de gol de Jonh Kennedy. Carrasco do Flamengo na base, a joia se sentiu para lá de à vontade em seu primeiro clássico. Oportunista, aproveitou o cruzamento de Marlon para se antecipar a Renê e finalizar duas vezes para vencer Diego Alves no rebote: 1 a 0, aos 16.

Foi o suficiente para o Flamengo se desorganizar de vez. Muito recuado, Diego não conseguiu dar o suporte para Andreas, que, fora de posição, não conseguiu municiar Michael e Vitor Gabriel. Everton Ribeiro com uma atuação apagadíssima não colaborou para mudar o panorama. Após a trágico desempenho criativo, Renato Gaúcho voltou do intervalo com Vitinho no lugar de Diego.

O Flamengo repetiu o promissor início no segundo tempo, com maior posse de bola e boas chances de marcar, com Andreas e Gustavo Henrique. Marcão se manteve fiel à própria estratégia. Com paciência, o Tricolor não cedeu a pressão e encaixou mais um contra-ataque mortal. Aos 15, Luiz Henrique disparou pela direita e cruzou para John Kennedy ampliar: 2 a 0. Perdido em campo, o Flamengo foi salvo pela trave na finalização de Yago.

A cada toque na bola, o volume das vaias direcionadas a Renê aumentavam. E Marlon já estava no aquecimento para entrar no clássico quando o camisa 6 diminuiu o prejuízo numa finalização da entrada da área, aos 25. E e reação parou por aí. Entregue, o Flamengo completou a desastrosa atuação defensiva no golaço de Abel Hernández, que se livrou com facilidade de Gustavo Henrique, antes de fuzilar o ângulo de Diego Alves. No duelo dos técnicos, Marcão coloca Renato Gaúcho no bolso.

FLUMINENSE X FLAMENGO

Local: Maracanã
Árbitro: Vinicius Gonçalves Dias Araujo (SP)
Gols: – 1º tempo – John Kennedy (16 minutos). 2º tempo – John Kennedy (16 minutos), Renê (25 minutos) e Abel Hernández (40 minutos).
Cartões amarelos: André, John Kennedy, David Braz, Samuel Xavier, Abel Hernández; Diego, Everton Ribeiro
Cartões vermelhos: –
Renda e público: R$ 477.212,00 para 9.099 pagantes (10.029 presentes).

Fluminense: Marcos Felipe, Samuel Xavier, David Braz, Luccas Claro e Marlon (Danilo Barcelos); André, Yago e Jhon Arias (Lucca); Luiz Henrique (Gustavo Apis), Caio Paulista (Martinelli) e John Kennedy (Abel Hernández). Técnico: Marcão.

Flamengo: Diego Alves, Matheuzinho, Rodrigo Caio, Gustavo Henrique e Renê (Ramon); Diego (Vitinho), Thiago Maia (Kenedy), Andreas (Willian Arão) e Everton Ribeiro; Michael e Vitor Gabriel. Técnico: Renato Gaúcho.

Fonte: O Dia


Tribuna recomenda!

Related posts

Deixe uma resposta

Required fields are marked *