Categorias

Blog Post

OPINIÃO – Os Comunistas e a Elite Brasileira
Geral

OPINIÃO – Os Comunistas e a Elite Brasileira 

Por Francisco Anéas –

Os comunistas são instrumentos dos Judeus, dos mesmos Judeus que mandam nos EUA. Os Judeus dizem que não são eles, e que quem manda e controla o Mundo são os Sionistas, um tipo particular de Judeu. Os Comunistas pregam a tomada do poder pela força das armas, provocam a luta entre classes sociais divulgando a mentira de que todos são iguais.

Na década de 70, quando o meu pai me levava para caçar comunistas, eu conheci Plínio Correia de Oliveira, ex aluno dos Jesuítas e fundador da TFP. Ele dizia que os comunistas eram invenção dos Judeus, os mesmos Judeus que primeiro criaram o Liberalismo e depois criaram os Comunistas, com o objetivo de destruir os conservadores e católicos.

No governo do General Médici era prática comum torturar e matar Comunistas no Brasil. A caça aos Comunistas começou com o Comando de Caça aos Comunistas, que deu origem a Operação Bandeirantes, que se institucionalizou no DOI-CODI do Exército Brasileiro. O combate aos Comunistas era ensinado aos filhos, fazia parte como eu, o filho do Delegado Sérgio Paranhos Fleury do DOPS paulista. A matança aos Comunistas só terminou no governo do Presidente Geisel que exonerou o General Frota e afastou militares da linha dura.

Hoje, com a hegemonia do Império Americano Sionista e do pensamento liberal capitalista no Mundo , não existe mais Comunistas, nem os chineses são Comunistas. O pensamento individualista está acima do Estado.

O último relacionamento que eu tive com os Comunistas foi na década de 90, quando fiz parte do Movimento Nativista, lutamos ao lado do MR-8 contra a venda da Vale do Rio Doce, no primeiro governo do FHC. Na época o MR-8 militava dentro do MDB, andavam armados e tinham dinheiro.

***

Elite Brasileira

A burguesia brasileira não é nacionalista, ela só se preocupa com a própria sobrevivência. Ela é apátrida. Ela está preocupada em defender o próprio patrimônio, renda e vantagens. Aos invés de se associar com a classe trabalhadora brasileira, ela se associa a burguesia internacional. Ela prefere dar riqueza ao Poder Global do que melhorar a vida do povo brasileiro. Na ausência de um grande empresariado nacionalista precisamos criar grandes empresas estatais. As empresas estatais produzem desenvolvimento, riqueza, tecnologia, emprego e renda, para o povo brasileiro.

Os pensadores brasileiros tem a mente colonizada. Todo pensamento nas universidades brasileiras é baseado em pensadores estrangeiros. Os grandes capitalistas internacionais financiam os estudos de teses dos estudantes brasileiros através de suas fundações internacionais. Nos anos de 1999 a 2001, tentei defender na USP uma tese sobre o Governo Mundial, baseado nos pensadores nacionalistas brasileiros, Bautista Vidal, Enéas Carneiro, Adriano Benayon, e em grupos de militares nacionalistas como Geisel e na AEPET. A tese denunciava a existência de um Governo Mundial baseado num sistema capitalista através do neoliberalismo imposto pelo Consenso de Washington. Primeiro me chamaram de um Novo Mussolini, depois de louco e me mandaram embora. O Poder Global controla a mente dos brasileiros.

Na República, os Presidentes Brasileiros foram e são prepostos do Governo Mundial, com exceção de Getúlio Vargas e Geisel. Os partidos políticos brasileiros foram e são controlados pelo Poder Global, com a exceção do antigo PRONA.

O que o Poder Global quer são as nossas riquezas naturais. E a Elite Brasileira vende nossas riquezas naturais como a prostituta vende o corpo dela.

Não existe uma Elite Brasileira, nem pensamento nacional. Só existem poucos militares nacionalistas e funcionários de grandes empresas estatais que lutam contra o Poder Global do Império Americano Sionista, e que veem perdendo a batalha.


Opinião do leitor Francisco Anéas.

Envie seu texto para mazola@tribunadaimprensalivre.com

Related posts

Deixe uma resposta

Required fields are marked *