Por Tais Faccioli

Nesta sexta-feira (30) começa a Bienal do Rio, a maior feira literária do país. A editora Colli Books prepara uma tarde com muitas atividades, no dia 4 de setembro, a partir das 15h, no Boulevard do Livro (Pavilhão Verde), no estande da Distribuidora Catavento.

A autora Isa Colli lançará os livros “O Rei está no Trono?” e “Ulisses no Reino das Letras Douradas”. A escritora e jornalista Claudia Cataldi fará sessão de autógrafos de “O Sol que queria tomar banho de Lua”; Anete Lacerda apresentará ao público “E se fosse você?”. Já a jornalista Tais Faccioli fará para os pequenos uma contação de história e oficina de pintura com o filho de 5 anos, Tiago, seu parceiro na autoria do livro “O Menino que Descobriu as Cores”. O evento da Colli Books terá a participação de crianças de escolas do Rio.

É neste clima de magia e fantasia que nós aproveitamos para dar dicas para estimular a leitura.

1. Organize uma feira de troca de livros na escola. Peça que cada criança leve dois livros de casa. Divida os alunos em grupos para fazer rodas de leitura. Depois, nossa sugestão é que cada criança escolha um livro diferente para levar para casa. Os livros que sobrarem podem renovar a biblioteca ou sala de leitura da escola.

2. Convide um escritor infantil para conversar com os alunos, fazer uma contação de história e mostrar curiosidades sobre seu processo de criação.

3. A professora Edi Ribeiro, 71 anos, que se aposentou somente este ano e, com isso, dedicou quase 50 anos à educação pública, dá dicas que valem tanto para pais como para professores. Uma delas é ter muitos livros (em casa ou na escola) nas prateleiras mais baixas, ao alcance das crianças.

4. Edi diz também que o ideal é apresentar às crianças primeiro livros com textos mais curtos e muitas ilustrações e depois, conforme forem crescendo e se interessando pela leitura, apresentar livros com maior quantidade de texto. Dessa forma, elas vão tomar gosto pela literatura.

5. Não brigue se a criança rasgar ou rabiscar um livro. “A criança tem que manusear o livro como um brinquedo, por prazer, sem obrigatoriedade. Se ela danificá-lo, chame a atenção com carinho e explique que deve ter cuidado com os livros para que possa ler muitas outras vezes.

6. Se seu filho ou aluno criar uma história, mesmo que seja curtinha, elogie e incentive a iniciativa. “Se a criança não se sentir valorizada, pode ficar frustada”, afirma Edi.

7. Seja exemplo. Quando a criança observa um adulto curtindo uma boa leitura, pode se inspirar.

8. Programe passeios a feiras literárias, como a Bienal do Livro.

9. Frequente bibliotecas e livrarias, principalmente as que possuem seção infantil. Geralmente esses locais possuem programação interessante, como encontros com autores, contações de histórias e atividades divertidas para os pequenos. (fonte: isacolli.com)

Reprodução