Redação

Manifestantes contra e a favor do presidente Jair Bolsonaro realizaram atos na tarde desde domingo (14.jun.2020) em São Paulo. O número de manifestantes de cada movimento ainda não foi divulgado.

Os movimentos dos 2 lados fecharam 1 acordo com o MP-SP (Ministério Público do Estado de São Paulo) para haver 1 revezamento no uso da Avenida Paulista para evitar confrontos.

No última semana, apoiadores de Bolsonaro se reuniram na Paulista.  Agora, é a vez dos manifestantes que atuam contra o presidente, contra a violência policial, com bandeiras antifascismo, anti-nazismo, antirracismo e pela democracia. A concentração se deu em frente ao Masp (Museu de Arte de São Paulo). Já os bolsonaristas se reuniram no Viaduto do Chá.

O ato contra o governo é organizado pelos movimentos Somos Democracia, a Frente Povo Sem Medo, o MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto) e a CMP (Central de Movimentos Populares), além de grupos antifascistas das torcidas do Corinthians, Palmeiras, São Paulo e Santos.

Já o ato a favor do presidente é organizado pelos movimentos denominados Deus, Pátria e Família, Patriotas do Brasil e Damas de Aço.

Os movimentos incentivaram o uso de máscara e o distanciamento social durante a manifestação por causa da pandemia da covid-19.

Durante os atos, a Polícia Militar de São Paulo informou que deteve 3 homens com símbolos nazista nas mediações do Viaduto do Chá. Eles foram levados ao 78º Distrito Policial, nos Jardins, onde foi registrado boletim de ocorrência.


Fonte: Poder360